MANIFESTO POR UMA RECEITA FEDERAL CIDADÃ sign now

MANIFESTO POR UMA RECEITA FEDERAL CIDADÃ


A recente suposta demissão da Secretária da Receita Federal, Lina Vieira, foi anunciada amplamente pela mídia neste final de semana. O Globo anunciou, em matéria do dia 11/07, o Estado de São Paulo repetiu em matéria do mesmo dia, e todas as outras mídias reverberaram a informação com mesmo teor, afirmando que Lina teria sido demitida por: 1 o caso da Petrobrás; 2 - queda na arrecadação; 3 má gestão ao admitir sindicalistas e politizar a Receita.

É sabido que o Ministro da Fazenda tem a prerrogativa de nomear e demitir ad nutum (à vontade) o servidor do cargo de Secretário da Receita Federal; entretanto as motivações expostas pela mídia suscitam grave reflexão.

De acordo com o Estado, operação contábil da estatal [Petrobrás] tinha o apoio da Fazenda e do Planalto, o que desautorizou a contestação e a investigação da Receita. Um argumento deste é grave afronta às atribuições institucionais da Receita Federal, pois ao cumprir os Princípios Constitucionais da Legalidade (que obriga a Administração Pública a fazer aquilo que está na Lei) e da Impessoalidade (que obriga a tratar todos os administrados sem distinções) a Receita Federal não pode estar sujeita à sanções políticas do governo.

A queda na Arrecadação não pode ser considerada como conseqüência da Gestão de Lina Vieira. Lembremos o contexto atual de desonerações do governo, com o fim da CPMF, redução de IPI e a crise externa. A Arrecadação tem de ser entendida como resultado do vigor econômico do país, provocando maior ocorrência de fatos geradores as situações de fato previstas na Lei para o nascimento da Obrigação Tributária. A missão da Receita Federal, antes de ser um recordista constante de arrecadações, é CONTROLAR os eventos ocorridos dentro da esfera tributária. Portanto, a Arrecadação é conseqüência do nosso trabalho, mas nunca um fim em si só. Exigir da Receita Federal metas de arrecadação crescentes é tão absurdo quanto exigir de um policial metas de prisões, ou de um juiz metas de sentenças. A Receita Federal, enquanto Órgão de Estado, deve primar pelo cumprimento da Lei, e nunca flexibilizar este princípio para alcançar maior arrecadação.

O Estado de São Paulo ainda afirma que na Gestão de Lina houve uma controversa mudança na estrutura da secretaria, o que garantiu a ascensão de sindicalistas aos postos de comando da Receita. Através de um tom pejorativo insinua que os profissionais componentes da estrutura administrativa não seriam qualificados, lançando a sombra de um aparelhamento estatal ocorrido em empresas públicas como o Banco do Brasil, a Embrapa ou a própria Petrobrás. Entretanto, todos os sindicalistas membros da equipe de administração da Gestão de Lina, são servidores concursados, de dentro da carreira, e com amplos conhecimentos da Receita Federal. Além disso, a realidade dos fatos na Receita Federal é ter mais de 90\% de seus servidores filiados a sindicatos. E este fato se estende a antes das duas gestões anteriores à de Lina.

Mesmo sem a certeza da demissão de Lina, espantam, assustam e causam repulsa os argumentos usados pela mídia, pseudo-técnicos, a partir de fontes duvidosas intituladas técnicos graduados da Receita - dentro de um contexto onde todos são concursados, não existe carreira gerencial, e as funções de direção são naturalmente de confiança; portanto de livre nomeação e exoneração. E com alto teor político, com objetivos claros de desgaste em época pré-eleição - situação incompatível com a independência necessária a um Órgão de Estado.

O que esta mídia deveria mostrar, em relação à Receita Federal e aos 11 meses de Gestão Lina, são os avanços conseguidos pela Receita Federal no atendimento ao pequeno contribuinte e no caminho de uma tributação mais justa entre as diferentes classes sócio-econômicas, em direção à uma Receita Federal mais Cidadã.


Um grande avanço foi a redução do tempo de fila de aproximadamente 25\% em média no Brasil inteiro (aproximadamente 30 minutos no período de 2008, e no 2º trimestre de 2009 pouco menos de 23 minutos). Além desta redução, o sítio da internet da Receita Federal evoluiu disponibilizando mais serviços, incluindo por exemplo o e-CAC que fornece consulta a pendências fiscais sem necessidade de uso de certificado digital uma comodidade a mais para o cidadão. Devemos lembrar que um serviço de qualidade significa para o contribuinte solução mais fácil de pendências e, inclusive, dispensa de serviços de terceiros para resolver assuntos próprios.

Internamente, práticas rumo à Transparência se fizeram presente nos processos de seleção para Inspetor, Delegado, e certas Delegacias, com processos de seleção aberto a todos os AFRFBs. Outras reivindicações antigas como remoção sem travas quantitativas por cidade, e realizadas antes de serem oferecidas ao concurso externo, estão em andamento. Assim como uma minuta de decreto revogando a legislação do MPF (Mandado de Procedimento Fiscal), e outras iniciativas sinalizando esforços de descentralização do poder dentro da Receita e restabelecendo a autonomia de trabalho e atribuições privativas do Auditor, previstas na Lei 10.893/02 em seu artigo 6º.

Ainda, esta Gestão concentrou esforços em grandes contribuintes, levando a autuação de R$ 4,8 bilhões de reais sobre instituições financeiras no primeiro semestre de 2009, contra R$ 800 milhões em 2008 (de acordo com notícia do jornal Valor Online de 10/07/09), contando com participação intensa da Delegacia Especializada de Instituições Financeiras de São Paulo, comandada por Clair Hickmann. Curiosamente desqualificada na matéria do Estado de São Paulo do dia 11/07/09.

Estes 11 meses ainda presenciaram Lina em defesa do contribuinte bom pagador, ao contestar a edição da MP 449, mais uma medida oferecendo parcelamentos privilegiados oferecidos aos maus pagadores. E o convênio realizado com o Ministério Público, noticiado pelo próprio Estado no dia 21/06/2009, como uma iniciativa para uma nova regulamentação da legislação tornando crime a prática de sonegação. "Eles não têm medo porque a lei atual afasta a sensação de risco. Quem vai achar que sonegar é perigoso se, ao pagar a multa, ele se exime do crime?", questiona a secretária da Receita Federal, Lina Vieira. "A lei não pode acobertar o fraudador."

"Já passou da hora de rever essa legislação", afirma o procurador Lauro Cardoso Neto, chefe da Procuradoria da República no Distrito Federal. "Do jeito que é hoje, o sujeito tenta. Se for pego, tem um processo demorado dentro da Receita. Se perder, ainda pode recorrer à Justiça. Se der tudo errado, ele paga o auto de infração e se livra de tudo." (extraído do Estado 21/06/09).

Passamos por um desafio de tornar justa a tributação, de fazer com que todos participem de suas obrigações tributárias. Se o foco é máxima arrecadação, o caminho do preguiçoso seria concentrar o foco no bom pagador e negligenciar o mau pagador. Mas não é ético, não é justo, não atende aos princípios republicanos, fere a impessoalidade e acaba por criar verdadeiras castas de cidadãos que são vigiados de perto e outros que são deixados à solta.

Os 11 meses de gestão mostram, claramente, um espírito mais social e cuidadoso com o contribuinte, um maior cuidado e diálogo com os servidores, uma maior impessoalidade no tratamento entre os diferentes tipos de contribuintes, e forte vigor para evoluir a legislação tributária.

A mostra de que uma Receita Cidadã é possível.

Quando houver (se houver) a mudança da Secretária da Receita, estes valores têm de prevalecer.

À colega Lina Vieira, sincero agradecimento por continuar sendo Auditora Fiscal da Receita Federal do Brasil.



Rodrigo Guerra [email protected]
Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil
Cidadão Brasileiro
em 13/07/2009

Sign The Petition

Sign with Facebook
OR

If you already have an account please sign in, otherwise register an account for free then sign the petition filling the fields below.
Email and the password will be your account data, you will be able to sign other petitions after logging in.

Privacy in the search engines? You can use a nickname:

Attention, the email address you supply must be valid in order to validate the signature, otherwise it will be deleted.

I confirm registration and I agree to Usage and Limitations of Services

I confirm that I have read the Privacy Policy

I agree to the Personal Data Processing

Shoutbox

Who signed this petition saw these petitions too:

Sign The Petition

Sign with Facebook
OR

If you already have an account please sign in

Comment

I confirm registration and I agree to Usage and Limitations of Services

I confirm that I have read the Privacy Policy

I agree to the Personal Data Processing

Goal reached !
400 / 100

Latest Signatures

browse all the signatures

Information

Andrea TannerBy:
Justice, rights and public orderIn:
Petition target:
Sociedade Brasileira

Tags

No tags

Share

Invite friends from your address book

Embed Codes

direct link

link for html

link for forum without title

link for forum with title

Widgets