Manifesto dos Movimentos Sociais e Militantes pela eleiзгo de Dilma sign now

No inнcio do processo eleitoral deste ano, os movimentos sociais e a Via Campesina Brasil tomaram a decisгo polнtica de empenhar esforзos para eleger o maior nъmero possнvel de parlamentares e governadores identificados com as bandeiras populares da classe trabalhadora, com o aprofundamento da democracia e soberania brasileira e com polнticas que combatam a concentraзгo da propriedade e da renda em nosso paнs.

Quanto а eleiзгo presidencial, as organizaзхes populares que compхem a Via Campesina decidiram lutar para que nгo houvesse a vitуria eleitoral de uma proposta neoliberal, representando pela candidatura do tucano Josй Serra.

Passando o primeiro turno dessa campanha eleitoral, realizado em 3 de outubro, queremos, com este comunicado ao povo brasileiro, manifestar nossa decisгo polнtica frente аs eleiзхes deste ano.

Avaliaзгo do 1є turno

As renovaзхes que aconteceram nas Assembleias estaduais, na Cвmara dos Deputados, no Senado Federal, alйm da eleiзгo e reeleiзгo de governadores progressistas, sгo alvissareiras. No Senado Federal, especialmente, fomos vitoriosos com a eleiзгo de companheiros e companheiras identificadas com as nossas lutas e com a nгo eleiзгo de senadores que se notabilizaram pela perseguiзгo aos movimentos sociais, identificados com os interesses do agronegуcio.

Destacamos como vitуria a derrota eleitoral do governo tucano de Yeda Crusius, no Rio Grande do Sul, que se notabilizou, juntamente com o governo tucano de Sгo Paulo, pelo controle da mнdia, criminalizaзгo dos movimentos sociais e repressгo а luta pela Reforma Agrбria, aos movimentos de moradia e ao movimento dos professores da rede pъblica estadual.

Em relaзгo аs campanhas presidenciais, nгo transcorreram debates em torno de projetos polнticos e dos problemas principais que afetam a populaзгo brasileira. A campanha de Dilma Rousseff (PT) buscou apenas, de forma pragmбtica, divulgar o desenvolvimento econфmico e as polнticas sociais do governo Lula, apoiando-se na popularidade e nos enorme нndices de aprovaзгo do atual governo. Com essa estratйgia, obteve quase 47\% dos votos, que foram insuficientes para vencer no primeiro turno.

A candidatura de Josй Serra (PSDB) nos surpreendeu, nгo por sua identificaзгo com as polнticas neoliberais, e sim pelo baixo nнvel da sua campanha presidencial. Foi agressivo e perseguiu jornalistas em entrevistas, tentou interferir em julgamentos do Supremo Tribunal Federal (STF), espalhou mentiras e acusaзхes infundadas.

Chegou a usar a prуpria esposa, que percorreu as ruas de Niterуi (RJ) dizendo que Dilma Rousseff й a favor de matar as criancinhas. Somente uma candidatura sem nenhum compromisso com a йtica e com a verdade, contando com o total controle sobre a mнdia, pode desenvolver uma campanha de tгo baixo nнvel. A biografia do candidato jб й a maior derrotada nestas eleiзхes.

A candidatura de Marina Silva (PV) cumpriu o objetivo a que se propфs: provocar o segundo turno nesta campanha eleitoral. O tempo dirб se o seu кxito serviu para fortalecer a democracia ou simplesmente foi utilizada pelas forзas conservadoras, para que retornassem ao governo.

Jб as candidaturas identificadas com os partidos de esquerda, que utilizaram o espaзo eleitoral para defender os interesses da classe trabalhadora, infelizmente tiveram uma votaзгo inexpressiva.

O descenso social que temos hб duas dйcadas em nosso paнs, a fragmentaзгo das organizaзхes da classe trabalhadora e a fragilidade da polнtica de comunicaзгo com a sociedade certamente influнram no resultado eleitoral. Cabe uma auto-crнtica aos partidos polнticos que se limitam apenas аs campanhas eleitorais para dialogar com a sociedade. E que nгo falte daqui pra frente trabalho de base e a formaзгo polнtica permanente.

As eleiзхes deste ano demonstraram o poder nefasto e antidemocrбtico da mнdia. Mas, por outro lado, foi potencializada uma rede de comunicadores independentes, comprometidos com a liberdade de expressгo e com o direito а informaзгo, e que enfrentam aguerridamente o monopуlio dos meios de comunicaзгo em nosso paнs. Sгo avanзos rumo а democratizaзгo da informaзгo e na construзгo de uma comunicaзгo democrбtica e plural, com a participaзгo da sociedade.

O 2є Turno

Nуs reafirmamos nosso compromisso em defesa das bandeiras de lutas da classe trabalhadora e na construзгo de um paнs democrбtico, socialmente justo e soberano. Independentemente do governo eleito, seja ele qual for, iremos lutar de forma intransigente pela expansгo das liberdades e dos direitos democrбticos oprimidos.

Vamos lutar tambйm por mudanзas nas instituiзхes e serviзos pъblicos, em benefнcio da ampla maioria da populaзгo; combater aos monopуlios para o desenvolvimento com soberania e distribuiзгo de renda; defender as conquistas trabalhistas, a reduзгo da jornada de trabalho, o direito de greve para os servidores pъblicos; a Previdкncia Social pъblica, de boa qualidade, pelo fim do fator previdenciбrio

Defendemos tambйm a realizaзгo de uma reforma urbana, com moradia, saneamento bбsico, transporte pъblico e seguranзa; a construзгo de serviзos de saъde universal e de boa qualidade; reformas na educaзгo pъblica e promoзгo da cultura nacional-popular com carбter universal; o fim do latifъndio, limite do capital estrangeiro sobre os nossos recursos naturais e a realizaзгo de uma Reforma Agrбria anti-latifundiбria; a implantaзгo de novas relaзхes da sociedade com o meio ambiente e efetivaзгo uma polнtica externa de autodeterminaзгo, solidariedade aos povos e que priorize a integraзгo dos povos do continente latino-americano e do Caribe.

Infelizmente, os avanзos do governo Lula em direзгo a essas bandeiras democrбtico-populares foram insuficientes, em que pese o acerto de sua polнtica externa. Tambйm nos preocupa constatar que, no arco de alianзas da candidatura de Dilma Rousseff, hб forзas polнticas que se contrapхem a essas demandas sociais.

Porйm, temos uma certeza: Josй Serra, por sua campanha, pelo seu governo no Estado de Sгo Paulo e pelos oito anos de governo FHC, tornou-se o inimigo dessas bandeiras de lutas. Pelo carбter anti-democrбtico e anti-popular dos partidos que compхem sua alianзa eleitoral e por sua personalidade autoritбria, estamos convictos que uma possнvel vitуria sua significarб um retrocesso para os movimentos sociais e populares em nosso paнs, para as conquistas democrбticas em nosso continente e uma maior subordinaзгo ao impйrio dos Estados Unidos. Esse retrocesso nгo queremos que aconteзa.

Nossa posiзгo nessa conjuntura

Assim, os movimentos sociais e a Via Campesina Brasil afirmam o seu apoio e compromisso de lutar para eleger a candidata Dilma Rousseff para o cargo de presidenta do Brasil. Queremos nos juntar aos movimentos sindicais, populares, estudantis, religiosos e progressistas para promover debates com a sociedade, desmascarar a propaganda enganosa dos neoliberais e autoritбrios e exigir avanзos na democracia, nas polнticas pъblicas que favoreзam a populaзгo, no combate aos corruptos e corruptores e na democratizaзгo do poder em nosso paнs.

Precisamos derrotar a candidatura Serra, que representa as forзas direitistas e fascistas do paнs. Devemos seguir organizando o povo para que lute por seus direitos e mudanзas sociais, mantendo sempre nossa autonomia polнtica frente aos governos.

Conclamamos a militвncia de todos os movimentos sociais, os lutadores e lutadoras do povo brasileiro, para se engajarem nessa luta, que й importantнssima para a classe trabalhadora.

Vamos а luta!! Vamos eleger Dilma Rousseff presidenta do Brasil.

Via Campesina Brasil

Movimento dos Atingidos por Barragens- MAB

Movimento das Mulheres Camponesas- MMC

Movimento dos Pequenos Agricultores - MPA

Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra- MST

Federaзгo dos Estudantes de Agronomia do Brasil- FEAB

Assemblйia Popular- PE

Centro de Estudos Barгo de Itararй

Fуrum Brasileiro de Economia Solidбria

Marcha Mundial das Mulheres- MMM

Movimento Camponкs Popular- MCP

Rede Brasileira de Integraзгo dos Povos- REBRIP

Rede de Educaзгo Cidadг Sudeste- RECID

Sindicato dos Engenheiros do Paranб- Senge-PR

Uniao de Estudantes Afrodescendentes-UNEAFRO

Federaзгo dos Metalъrgicos do Rio Grande do Sul

Sign The Petition

Sign with Facebook
OR

If you already have an account please sign in, otherwise register an account for free then sign the petition filling the fields below.
Email and the password will be your account data, you will be able to sign other petitions after logging in.

Privacy in the search engines? You can use a nickname:

Attention, the email address you supply must be valid in order to validate the signature, otherwise it will be deleted.

I confirm registration and I agree to Usage and Limitations of Services

I confirm that I have read the Privacy Policy

I agree to the Personal Data Processing

Shoutbox

Who signed this petition saw these petitions too:

Sign The Petition

Sign with Facebook
OR

If you already have an account please sign in

Comment

I confirm registration and I agree to Usage and Limitations of Services

I confirm that I have read the Privacy Policy

I agree to the Personal Data Processing

Goal
200 / 1000

Latest Signatures

browse all the signatures

Information

Abigail MichaelBy:
Business and CompaniesIn:
Petition target:
Sociedade brasileira

Tags

No tags

Share

Invite friends from your address book

Embed Codes

direct link

link for html

link for forum without title

link for forum with title

Widgets