Manifesto de apoio à Dilma sign now

Para o Brasil seguir mudando

Manifesto dos diretores do Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais

Com o compromisso de apoiar ações que levem à construção de uma nação soberana, que privilegie o desenvolvimento com justiça social e valorização do trabalho, lançamos este manifesto de apoio à candidata Dilma Rousseff, por acreditar que ela representa a continuidade dos avanços conquistados no governo Lula.
Como educadores desta grande nação, não podemos deixar de nos posicionar, neste momento em que dois projetos distintos estão em disputa para governar o país nos próximos quatro anos. Se de um lado temos o projeto do presidente Lula e de Dilma que tirou 27 milhões de pessoas do estágio de miséria absoluta e, ao mesmo tempo levou 36 milhões de pessoas para a classe média brasileira com políticas sociais e a geração de 14 milhões de empregos, por outro há um projeto que tem como símbolo a política de estado mínimo, que prioriza a iniciativa privada e o capital estrangeiro.
Com a descoberta da camada do pré-sal, o mundo inteiro está de olho no Brasil, e os recursos obtidos com a exploração dessa riqueza, que é do povo brasileiro, correm risco nas mãos dos privatistas, representados pela candidatura de José Serra, do PSDB e do DEM. Não queremos retornar ao Brasil dos apagões, do sucateamento da infraestrutura e da privataria, em que empresas públicas foram liquidadas, e mesmo assim a dívida pública ainda dobrou. Dentro dessa mesma perspectiva, deve-se ressaltar que a soberania do Brasil sobre o seu solo e subsolo está vinculada a um Projeto Nacional de Desenvolvimento com responsabilidade socioambiental. O respeito à biodiversidade e aos recursos naturais brasileiros devem ser prioritários numa política de crescimento sustentável, buscando o equilíbrio entre o trabalho e a preservação dos ecossistemas.
Nos últimos 8 anos, o Brasil reduziu as desigualdades sociais, com a recuperação do poder de compra do salário mínimo e políticas sociais, manteve a estabilidade do país diante de uma das maiores crises do capital e teve papel fundamental no plano internacional. Ao contrário da política neoliberal praticada nos anos 90, em que a tônica era a precarização dos direitos trabalhistas, com Lula e Dilma conseguimos avançar nas relações de trabalho, que afetam diretamente as campanhas salariais da nossa categoria.
O governo de Lula e Dilma buscou avançar a Educação no país com ações que propiciaram a ampliação do acesso aos diferentes níveis e modalidades de ensino e ampliaram investimentos na educação pública. Foram criadas e consolidadas 14 universidades federais e 124 extensões universitárias. Mais de 700 mil estudantes carentes foram beneficiados com as bolsas de estudo do Prouni. Foram criadas 214 Escolas Técnicas Federais e 40 bilhões de reais foram investidos em Ciência e Tecnologia. Lula e Dilma instituíram o piso salarial nacional, terminaram com a DRU (Desvinculação dos Recursos da União) para a Educação, tornaram o ensino médio obrigatório e aprovaram o Fundeb, que propiciou melhoria salarial aos professores da educação básica, assim como outras iniciativas que colocam o Brasil no rumo do desenvolvimento com distribuição de renda e justiça social.
Ainda há grandes desafios para a educação que queremos em uma nova sociedade com perspectiva de desenvolvimento sustentável do país e superação das desigualdades sociais. Uma sociedade mais justa só será possível com uma Educação com efetividade de ensino, pesquisa e extensão; garantia de formação para os trabalhadores em Educação; plano de carreira e qualidade de ensino. Para tanto, é preciso frear a mercantilização do ensino, ampliar a política de expansão do ensino superior gratuito, assim como adotar mais ações que reconheçam a importância do professor para a melhoria da qualidade da Educação.
Dessa forma, entendemos que a candidata Dilma Rousseff apresenta as melhores condições para dar continuidade ao projeto implementado pelo presidente Lula e, com apoio do povo brasileiro, trabalhar para superar os desafios do nosso país, sem retrocesso.

Construa conosco este momento. Vote Dilma.

DIRETORIA SINPRO MINAS
Adelmo Rodrigues de Oliveira; Adenilson Henrique Gonçalves; Aerton de Paulo Silva; Albanito Vaz Júnior; Altamir Fernandes de Sousa; Alzira dos Reis Silva; Ana Maria Franco e Fraga Gerçossimo; Andrey Borges Bernardes; Angelo Filomeno Palhares Leite; Anivaldo Matias de Sousa; Antonieta Shirlene Mateus; Antônio de Pádua Ubirajara e Silva; Antônio Marcelo de Melo Silva; Aparecida Gregório Evangelista; Aristides Ribas de Andrade Filho; Benedito do Carmo Batista; Braz Batista Pereira Neto; Bruno Burgarelli Albergaria Kneipp; Carla Fenícia de Oliveira; Carlos Afonso de Faria Lopes; Carlos Alberto Pereira; Cecília Maria Vieira Abrahão; Celina Alves Padilha Arêas; Clédio Matos de Carvalho; Clovis Alves Caldas Filho; Débora Goulart de Carvalho; Décio Braga de Souza; Dimas Enéas Soares Ferreira; Edson de Oliveira Lima; Edson de Paula Lima; Eliane de Andrade; Elizabeth do Nascimento Mateus; Eni de Faria Sena; Érica Adriana Costa Zanardi; Fábio dos Santos Pereira; Fábio Marinho dos Santos; Fátima Amaral Ramalho; Fernando Dias Silva; George Rafael de Lima e Souza Maia; Gilson Luiz Reis; Heleno Célio Soares; Hilton Túlio Lima dos Santos; Iara Prestes Stoessel; Idelmino Ronivon da Silva; Igor Freitas de Queiroz; Jones Righi de Campos; José Carlos Padilha Arêas; José Heleno Ferreira; Josiana Pacheco da Silva Martins; Josiane Soares Amaral Garcia; Júnia Aparecida Rios Barcelos; Juscélio Clemente de Abreu; Lavínia Rosa Rodrigues; Liliani Salum Alves Moreira; Luciana da Silva Castro; Luiz Antônio da Silva; Marco Eliel Santos de Carvalho; Marcos Gennari Mariano; Marcos Paulo da Silva; Marcos Vinicius Araújo; Maria Angélica Lopes Coelho; Maria da Conceição Miranda; Maria da Glória Moyle Dias; Maria das Graças de Oliveira; Maria Helena Pereira Barbosa; Maria Julieta Martins Albuquerque; Marilda Silva; Mateus Júlio de Freitas; Messias Simão Telecesqui; Miguel José de Souza; Miriam Fátima dos Santos; Moisés Arimatéia Matos; Mozart Silvério Soares; Murilo Ferreira da Silva; Nalbar Alves Rocha; Nardeli da Conceição Silva; Nelson Luiz Ribeiro da Silva; Newton Pereira de Souza; Orlando Pereira Coelho Filho; Pitágoras Santana Fernandes; Renata de Souza Guerra; Renata Titoneli de Aguiar; Rodrigo França de Almeida e Silva; Romário Lopes da Rocha; Rossana Abbiati Spacek; Rozana Maris Silva Faro; Sandra Lúcia Magri; Sebastião Geraldo de Araújo; Terezinha Lúcia de Avelar; Valdir Zeferino Ferreira Júnior; Valéria Chiode Perpétuo; Valéria Peres Morato Gonçalves; Vera Lúcia Gomes de Almeida; Viviane Pereira Leite; Wagner Ribeiro; Wellington Teixeira Gomes.

Sign The Petition

Sign with Facebook
OR

If you already have an account please sign in, otherwise register an account for free then sign the petition filling the fields below.
Email and the password will be your account data, you will be able to sign other petitions after logging in.

Privacy in the search engines? You can use a nickname:

Attention, the email address you supply must be valid in order to validate the signature, otherwise it will be deleted.

I confirm registration and I agree to Usage and Limitations of Services

I confirm that I have read the Privacy Policy

I agree to the Personal Data Processing

Shoutbox

Who signed this petition saw these petitions too:

Sign The Petition

Sign with Facebook
OR

If you already have an account please sign in

Comment

I confirm registration and I agree to Usage and Limitations of Services

I confirm that I have read the Privacy Policy

I agree to the Personal Data Processing

Goal
0 / 100

Latest Signatures

No one has signed this petition yet

Information

Chandra BanksBy:
International PolicyIn:
Petition target:
MFlorest

Tags

No tags

Share

Invite friends from your address book

Embed Codes

direct link

link for html

link for forum without title

link for forum with title

Widgets