Em defesa do ensino do Portuguкs sign now

CARTA-ABERTA AO SENHOR MINISTRO DA EDUCAЗГO, AO SENHOR MINISTRO DA CULTURA, А ASSEMBLEIA DA REPЪBLICA E POPULAЗГO EM GERAL

Em 1985, ano da comemoraзгo do cinquentenбrio da morte de Fernando Pessoa, os alunos do 11є ano de Electrotecnia, da Escola Secundбria Marquкs de Pombal, e eu prуpria, enquanto sua professora de Portuguкs, criбmos um Movimento em defesa do Cafй Martinho da Arcada, apуs o estudo do poeta Fernando Pessoa e da realizaзгo do seu percurso por Lisboa. Nesse deambular pela cidade tomбmos conhecimento de que o velho cafй, espaзo expressivamente pessoano, se encontrava ameaзado pela gula dos bancos.
Recolhemos milhares de assinaturas e conseguimos que o Martinho fosse classificado de imуvel de interesse pъblico pelo IPPC (Instituto Portuguкs do Patrimуnio Cultural).
Agora, й a dignidade da Escola e do Ensino que estб em jogo, o respeito pelos alunos, pelos encarregados de educaзгo e pelos prуprios professores, face a uma Nova Reforma que й promulgada, sem que a anterior tenha sido sequer avaliada. Um desatino de reformas que tкm vindo a compor o Ensino como uma manta de retalhos, gerando inquietaзгo em todos, alunos, professores e pais.
No caso da disciplina de Portuguкs do Secundбrio (10є, 11є e 12є anos), agora designada de Lнngua Portuguesa, a situaзгo й deveras preocupante. Com efeito, o texto literбrio aparece subalternizado em relaзгo ao texto informativo, com a justificaзгo de que assim mais eficazmente os alunos aprenderгo a comunicar: a ler, ouvir, falar e escrever. Na obsessгo de respeitar o discurso que os alunos trazem de casa, leva-se para a sala de aula muito do lixo televisivo, a par de documentos em suporte de papel que se distribuem por editoriais, entrevistas, pequenos anъncios, publicidade, desenhos humorнsticos, horуscopos, palavras cruzadas. Um leque excessivamente aberto de possibilidades, com que se pretende motivar os alunos e onde existe demasiada mediocridade, situaзгo que nгo se ajusta а Escola, enquanto transmissora de cultura.
Nesta amбlgama informativa, em que supostamente se pretende reflectir sobre o funcionamento da Lнngua e recuperar os conhecimentos nгo adquiridos pelos alunos ao longo dos primeiros ciclos de Ensino, a Literatura й tida como uma espйcie de maldiзгo, ou seja, a causa de todos os males. Assim, como se de uma puniзгo se tratasse, espreitam sob a designaзгo de leitura literбria, por sua vez dependente de uma tipologia textual, alguns dos autores que definem o nosso Patrimуnio Cultural e Literбrio e que constituem uma referкncia, que estб a ser conscientemente destruнda.
Й inadmissнvel, com efeito, que Luнs de Camхes seja estudado como um exemplo de texto literбrio de carбcter autobiogrбfico (10є ano), impedindo-se a convivкncia com a variedade dos seus poemas e com o Homem do sйc. XVI; que o Padre Antуnio Vieira e o seu Sermгo de Santo Antуnio aos Peixes (excertos) seja estudado como um, entre muitos exemplos, de Texto argumentativo/expositivo-argumentativo (11є ano), ele que acompanhou criticamente todo o sйculo XVII, que foi mestre de Fernando Pessoa, sendo definido pelo prуprio poeta como Imperador da Lнngua Portuguesa e que escreveu Sу o esquecimento de Portugal me pode levar a Portugal; que Frei Luнs de Sousa de Almeida Garrett seja estudado meramente como exemplo de Texto de teatro, ou que Eзa de Queiroz e um dos seus romances, seja o escolhido para exemplificar o Texto narrativo e descritivo, ou ainda que Cesбrio Verde, posto а pressa no programa, ainda do 11є ano, seja um exemplo de texto lнrico. Esta aberrante inversгo continua no 12є ano, aparecendo Fernando Pessoa, depois de Textos informativos diversos, subordinado ao item Textos lнricos, ele que se auto-definiu como poeta lнrico-dramбtico.
Como se viu pelo exposto, o importante na уptica dos autores dos programas, й subordinar os autores а tipologia textual. Й precisamente esta situaзгo que ainda pode ser alterada nos manuais dos 11є e 12є anos de Lнngua Portuguesa, que, neste momento, as editoras preparam.
Que se estudem, pois, os autores portugueses pelo seu significado na Cultura e Literatura portuguesas e nгo como meros apкndices da tipologia textual. Й neste sentido que se convidam todos os interessados a assinar a carta-aberta, na expectativa de que este assunto possa merecer a atenзгo do Governo e da Assembleia da Repъblica.

NOTA: Este mesmo texto pode ser assinado em http://www.thepetitionsite.com/takeaction/248783113. No entanto, devido a problemas tйcnicos com esta pбgina, decidiu-se abrir a petiзгo aqui, em "Petitions on-line" o que permite, alйm de evitar os referidos problemas, a visualizaзгo das assinaturas anteriores sem limite de nъmero. Se jб assinou em "The petiton site", a sua assinatura estб guardada (mesmo que nгo esteja visнvel), pelo que nгo й necessбrio assinar novamente aqui.

Sign The Petition

Sign with Facebook
OR

If you already have an account please sign in, otherwise register an account for free then sign the petition filling the fields below.
Email and the password will be your account data, you will be able to sign other petitions after logging in.

Privacy in the search engines? You can use a nickname:

Attention, the email address you supply must be valid in order to validate the signature, otherwise it will be deleted.

I confirm registration and I agree to Usage and Limitations of Services

I confirm that I have read the Privacy Policy

I agree to the Personal Data Processing

Shoutbox

Who signed this petition saw these petitions too:

Sign The Petition

Sign with Facebook
OR

If you already have an account please sign in

Comment

I confirm registration and I agree to Usage and Limitations of Services

I confirm that I have read the Privacy Policy

I agree to the Personal Data Processing

Goal
0 / 100

Latest Signatures

No one has signed this petition yet

Information

Gwen BarajasBy:
Entertainment and MediaIn:
Petition target:
Dr. David Justino, Ministro da Educaзгo

Tags

No tags

Share

Invite friends from your address book

Embed Codes

direct link

link for html

link for forum without title

link for forum with title

Widgets