Contra a terceira ponte sobre o Tejo chega de hipotecar o futuro! sign now

Num quadro de agravamento das contas do Estado, de crescente endividamento externo e de uma crise sem fim à vista, o Governo lançou esta semana o concurso para a construção da terceira ponte sobre o Tejo.

Esta decisão do Governo não serve o interesse nacional, é insensata e desajustada.

No actual contexto económico-financeiro, o MEP manifesta-se firmemente contra esta iniciativa de investimento público, pronunciando-se também contra a forma como a decisão foi tomada, sem transparência relativamente aos impactos e alternativas e à revelia dos cidadãos e empresas; por tudo isso o MEP lança uma petição pública para que seja anulado este concurso público.

A previsão de um custo mínimo de 1929 milhões de Euros apenas para a componente ferroviária, não inclui nem as tradicionais derrapagens dos custos de obras públicas, nem o custo das acessibilidades nas duas margens, que nunca será inferior a 500 milhões de Euros. É uma factura demasiado elevada para o futuro das novas gerações, que terão de pagar este erro.

Acresce que há outras contra-indicações para esta obra.

Quando for construída a componente rodoviária, com concurso previsto dentro de um ano e meio, o acréscimo de entrada de viaturas, que poderá ascender a 30.000 /dia, numa Lisboa já saturada de tráfego é um erro, com consequências no estacionamento já precário, na deterioração da qualidade do ar e do ruído, como alertou a Quercus.

O impacto negativo na actividade portuária, impedindo a passagem de navios de grandes dimensões e de gruas flutuantes é um outro preço a pagar, como sublinhou a Comunidade Portuária de Lisboa.

A anulação deste concurso significa o adiamento do TGV, adiamento esse que o MEP considera um dever na actual conjuntura, ainda que saiba que tal decisão tem consequências no concurso já lançado para o troço Poceirão-Caia (por infeliz precipitação do Governo Português), e que deva ser procurada a articulação com o Estado espanhol.

A ligação de Lisboa ao novo aeroporto, em Alcochete, não exige esta nova travessia Chelas-Barreiro, nem no plano rodoviário, nem no plano ferroviário (que poderá ser conseguida com uma ponte exclusivamente ferroviária, num outro corredor que faça mais sentido, e que sirva essencialmente para instalação de um modelo de shuttle ferroviário entre o aeroporto e o centro de Lisboa).

Por isso, importa que o Governo ouça a voz dos cidadãos que entendem que esta opção da terceira ponte sobre o Tejo só agrava a hipoteca do nosso futuro.

Exigimos que a nossa voz seja ouvida!

Sign The Petition

Sign with Facebook
OR

If you already have an account please sign in, otherwise register an account for free then sign the petition filling the fields below.
Email and the password will be your account data, you will be able to sign other petitions after logging in.

Privacy in the search engines? You can use a nickname:

Attention, the email address you supply must be valid in order to validate the signature, otherwise it will be deleted.

I confirm registration and I agree to Usage and Limitations of Services

I confirm that I have read the Privacy Policy

I agree to the Personal Data Processing

Shoutbox

Who signed this petition saw these petitions too:

Sign The Petition

Sign with Facebook
OR

If you already have an account please sign in

Comment

I confirm registration and I agree to Usage and Limitations of Services

I confirm that I have read the Privacy Policy

I agree to the Personal Data Processing

Goal reached !
1000 / 1000

Latest Signatures

  • 23 February 20161000. Tnia A
    I support this petition
  • 23 February 2016999. Mrio A
    I support this petition
  • 22 February 2016998. Carlos Albertopedreof
    I support this petition
  • 22 February 2016997. Ana Ritab
    I support this petition
  • 22 February 2016996. Lus C
    I support this petition
  • 20 February 2016995. Antonio S
    I support this petition
  • 20 February 2016994. Cristina B
    I support this petition
  • 19 February 2016993. Carlos B
    I support this petition
  • 19 February 2016992. Rui C
    I support this petition
  • 16 February 2016991. Isabel Q
    I support this petition
  • 14 February 2016990. Filipe S
    I support this petition
  • 14 February 2016989. Jorge Miguellopesm
    I support this petition
  • 12 February 2016988. Rui S
    I support this petition
  • 07 February 2016987. Luis B
    I support this petition
  • 07 February 2016986. Maria Raquelrodriguesp
    I support this petition
  • 05 February 2016985. Ana Belam
    I support this petition
  • 02 February 2016984. Antnio Dasilvar
    I support this petition
  • 02 February 2016983. Rodrigo M
    I support this petition
  • 26 January 2016982. Rodrigo Lobommg
    I support this petition
  • 20 January 2016981. Eliana L
    I support this petition
  • 20 January 2016980. Alexandre Carlosdes
    I support this petition
  • 15 January 2016979. Vitor H
    I support this petition
  • 14 January 2016978. Teresa Alveso
    I support this petition
  • 13 January 2016977. Maria Santosl
    I support this petition
  • 09 January 2016976. Guilherme Teixeiradoss
    I support this petition
  • 07 January 2016975. Fernando C
    I support this petition
  • 06 January 2016974. Tiago Alvesh
    I support this petition

browse all the signatures

Information

Duane BrockBy:
Nature and EnvironmentIn:
Petition target:
Governo da República Portuguesa

Tags

No tags

Share

Invite friends from your address book

Embed Codes

direct link

link for html

link for forum without title

link for forum with title

Widgets