Carta aos dirigentes das Centrais sindicais sign now

Carta aos dirigentes das Centrais sindicais após a greve geral de 24 de Novembro

Depois da mobilização de milhões de trabalhadores na greve geral de 24 de Novembro, poderão os dirigentes das Centrais sindicais aceitar o quadro da concertação social imposto por Sócrates?

Caros camaradas Manuel Carvalho da Silva e João Proença,

Apesar das grandes dificuldades que o movimento sindical atravessa, todos nós podemos sentir-nos orgulhosos por termos ajudado a realizar, cada um com o seu contributo específico, a maior greve geral já feita no nosso país.
Como afirma a Resolução da UGT, de 26 de Novembro: Foi a maior greve de sempre no nosso país, demonstrando bem a força e credibilidade dada pela unidade na acção, visando objectivos comuns.
Os objectivos comuns foram e são os da exigência de retirada do PEC 3, que como justamente é dito na Resolução da UGT adoptada antes da greve prepara um PEC4 e só vai provocar mais desemprego, mais sacrifícios e mais desigualdade.
Nesta situação tão grave, como aceitar então que a já citada Resolução da UGT, de 26 Novembro, afirme: () o combate ao défice torna-se indispensável, mas as medidas necessárias têm que passar por uma justa repartição dos sacrifícios?
O que se torna necessário é que a UGT e a CGTP assumam, em comum, a posição expressa por esta na Resolução do seu Conselho Geral, a 30 de Novembro: A CGTP combaterá as medidas anti-trabalhadores contidas no Orçamento do Estado para 2011, exigindo a sua eliminação.
Sim, é preciso a unidade para a eliminação destas medidas. Mas, como vamos conseguir eliminá-las?
Como vamos conseguir impedir a concretização do plano de despedimentos imediatos, na Groundforce-TAP, mais os mil anunciados no sector das Finanças, ou os outros mil anunciados entre os enfermeiros, os milhares e milhares que se preparam entre os professores, bem como nos outros sectores, quer das empresas públicas quer das privadas?
Como vamos impor o salário mínimo nacional de 500 euros, a partir de Janeiro de 2011?
Como vamos impedir o corte nos salários e nas pensões de reforma, quer por via directa, quer pelo aumento dos impostos e outros descontos?
O governo de Sócrates afirmou estar determinado a não se afastar uma linha deste plano acordado com o PSD e a União Europeia , e até a aprofundá-lo, tornando ainda mais refinado o Código Laboral, que o PS tinha prometido alterar, nos seus aspectos mais gravosos, antes das eleições legislativas de 2005.
Sócrates acaba de dizer que conta com as reuniões de concertação e com o diálogo social para pôr em prática o plano de austeridade da União Europeia.
Será possível ao Governo executar este plano que prepara mais miséria e destrói o nosso país sem concertação social?
Para que servem estas reuniões da concertação social, se já está tudo aprovado, se o Governo não vai afastar-se uma linha do seu plano?
É pertinente a posição de dirigentes sindicais que afirmam: O que de pior pode acontecer a uma greve geral bem sucedida é não ter continuidade.
Sim, é preciso dar continuidade ao sucesso da greve geral. Fazê-lo é ajudar a potencializar o esforço dos milhões que a realizaram. É dar um passo no reforço da organização para impor, de imediato, o recuo nos despedimentos e no corte dos salários.

Caros camaradas,
O que vos pedimos é que não ajudem Sócrates a manter o dispositivo para executar estas medidas. Não dêem aval ao quadro da concertação social e defendam esta posição junto das Centrais sindicais dos outros países europeus, para que seja possível a unidade dos trabalhadores à escala da Europa, derrotando as políticas ditadas pelas instituições da União Europeia e pelo FMI.
Assumimos, por inteiro, a posição da CGTP quando escreve, na sua Resolução de preparação da greve geral: É preciso tomarmos nas nossas mãos o destino do país, pois não se pode continuar pelos caminhos em que nos encontramos, porque por aí vamos para o abismo.
É por isso que reafirmamos o que dissemos na Carta que vos escrevemos a 13 de Novembro: Contem connosco para continuar a participar na construção de uma rede de militantes que defendam a independência e a democracia dos nossos sindicatos, a negociação colectiva, a recusa de participação em diálogos sociais que só servem para pôr em prática despedimentos e todos os outros ataques aos trabalhadores.

Primeiros subscritores (participantes numa reunião, a 11 de Dezembro, em Lisboa):
Aires Rodrigues (dirigente do POUS); Ana Tavares Silva (membro da Coordenadora dos professores contratados do SPGL); Carlos Melo (SBSI-UGT); Carmelinda Pereira (dirigente do POUS); Cláudio Lordelo (vidreiro da Ifavidro); Erasmo Vasconcelos (membro da CT da Groundforce); Helena Carvalho (SINTAP-UGT); Isabel Pires (dirigente do SPGL); Joaquim Pagarete (membro da Coordenadora dos professores aposentados do SPGL); Paula Montez (membro da Comissão pela Proibição dos Despedimentos); Vladimir Rodrigues (pintor).

Sign The Petition

Sign with Facebook
OR

If you already have an account please sign in, otherwise register an account for free then sign the petition filling the fields below.
Email and the password will be your account data, you will be able to sign other petitions after logging in.

Privacy in the search engines? You can use a nickname:

Attention, the email address you supply must be valid in order to validate the signature, otherwise it will be deleted.

I confirm registration and I agree to Usage and Limitations of Services

I confirm that I have read the Privacy Policy

I agree to the Personal Data Processing

Shoutbox

Who signed this petition saw these petitions too:

Sign The Petition

Sign with Facebook
OR

If you already have an account please sign in

Comment

I confirm registration and I agree to Usage and Limitations of Services

I confirm that I have read the Privacy Policy

I agree to the Personal Data Processing

Goal
0 / 50

Latest Signatures

No one has signed this petition yet

Information

Vincent TuckerBy:
TelecommunicationsIn:
Petition target:
População portuguesa

Tags

No tags

Share

Invite friends from your address book

Embed Codes

direct link

link for html

link for forum without title

link for forum with title

Widgets