Apoio a Associação Brasileira de Mães Solteiras - Famílias Uniparentais e Economia Solidária sign now

Vimos, por este meio, chamar a atenção para a necessidade de apoio legal específico para as famílias formadas por mães solteiras e filhos, e outras contempladas pela alteração da Constituição Federal em 1988, conceituadas como a comunidade formada por qualquer dos pais e seus descendentes.
Conforme notícia veiculada pela internet, cerca de 53\% das famílias brasileiras são uniparentais e chefiadas por mulheres, de acordo com Emilia Fernandes e a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) de 2007. Não conseguimos ainda confirmar a veracidade dos dados, mas é sabido e notório que o número de famílias uniparentais é crescente e ainda que a sua maioria compõe-se de mulheres na chefia, muitas vezes sem a participação do outro genitor. Ainda através de pesquisa na internet, chegamos ao número de 25\% de certidões de nascimento sem o nome do respectivo pai registradas anualmente no Brasil.
Também é do conhecimento público, as iniciativas parlamentares no intuito de assegurar direitos constitucionais, para as quais pedimos especial atenção.
Destacamos:
* a aprovação do "Programa Nacional de Habitação para Mulheres com Responsabilidades de Sustento da Família". O texto aprovado é o substitutivo do Senado ao Projeto de Lei 885/95, da ex-deputada Maria Elvira (PMDB-MG);

* a legislação nacional específica para a questão do nome do pai na certidão, e os direitos das crianças assegurados, incluindo a participação efetiva do pai na educação dos filhos e não apenas inclusão do nome de um estranho no documento, inclusive para prevenir o abandono afetivo.

Em apoio às Mães Solteiras e às Familias Uniparentais, estamos nos organizando de forma a consolidar esse movimento no território nacional, bem como a criação de grupos de entreajuda para a dádiva e troca de bens, serviços e saberes.

Visamos sobretudo, o bem estar e a cidadania plena das mães e filhos. O acesso a direitos básicos e programas sociais, bem como o reconhecimento e respeito da nossa família, uniparental, e quem sabe o fim do preconceito a essas mãe e filhos por parte da sociedade machista na qual vivemos. Não queremos assistencialismo (esmolas) e sim a garantia constitucional dos nossos direitos, para que por meio do nosso trabalho, consigamos dar aos nossos filhos uma vida digna e saudável. Nossos principais objetivos são:

* Apoio Jurídico, orientação sobre leis, direitos e deveres, bem como a prevenção do Abandono afetivo e Alienação Parental. Leis mais eficazes para a proteção das crianças e responsabilização de pais e mães, bem como toda família e sociedade. Leis trabalhistas específicas para as famílias uniparentais, realidade crescente na sociedade brasileira.
* Apoio Psicológico na forma de terapia de grupo ou familiar.
* Acompanhamento na gestação e pós-parto, com a formação de doulas voluntárias entre as próprias mães solteiras.
* Apoio escolar para as mães adolescentes para prevenção do abandono escolar.
* Formação profissional e acesso ao microcrédito e encaminhamento ao emprego.
* Vagas preferenciais nas creche, nos casos onde não há apoio paterno.
* Reuniões periodicas para as mães e filhos, para a troca de experiências e saberes através do grupo de entreajuda Vai-Vem, bem como atividades culturais e recreativas.
* Incentivos à emancipação e independência financeira, com a formação de cooperativas de trabalho, prestação de serviços diversos.
* Organização de grupos para cuidados dos filhos, de forma coletiva, dando apoio por exemplo em caso de trabalho, doença, etc, qdo a mãe precisa se ausentar e não tem com quem deixar a criança, na ausência de creches públicas.
* Planejamento Familiar e acesso à saúde e medicamentos, para uma vida sexual com responsabilidade.
* Prioridade no atendimento de crianças com problemas de saúde, alergias, necessidades especiais, deficiências, bem como fornecimento de medicação necessária.
* Orientação psicológica aos pais com objetivo de conscientização da responsabilidade financeira e principalmente afetiva, e de sua importância para um desenvolvimento saúdavel da criança. A ausência do casamento não pode ser motivo para o abandono afetivo e financeiro dos filhos.
* Exigir dos órgãos competentes mais rigor no cumprimento das leis, bem como na aferição das necessidades dos beneficiados por programas sociais.
* Contribuir para uma sociedade mais justa, cooperativa, inclusiva e democrática, com o exercício pleno da cidadania e garantia dos direitos humanos, para as mães solteiras e filhos.

Desejamos uma sociedade mais feliz, e que o apoio às mães solteiras seja tbm compreendido pela sociedade como necessário para a prevenção de diversos problemas causados pela discriminação e exclusão social de uma sociedade patriarcal e injusta na sua essência.
O reconhecimento das mãe solteiras como mães guerreiras que somos assumindo sozinhas a responsabilidade que deve ser partilhada, mas à qual alguns homens fogem, de forma covarde, porque conta com a impunidade social pesando o preconceito sobre a mãe, que cuida e não sobre o pai ausente, isso reflete o machismo, presente também em outras formas de violência à mulher, igualmente sustentadas pelo machismo de parte da sociedade em geral. Por isso a importância de medidas e leis, e o rigor no cumprimento das mesmas. Mas também a criação de medidas sócio-educativas para a igualdade de gênero, visando a mudança de comportamento na sociedade.
Em pleno século XXI, a sociedade não deve mais continuar a reproduzir modelos de relacionamentos baseados em dominação patriarcal, bem como, as mulheres devem reaprender a solidariedade e lealdade feminina, como forma de assegurar a conquista dos direitos e da autonomia, expandindo a liberdade, a inclusão, a sustentabilidade e a preservação da vida, e outros valores que fazem parte de um novo modelo social, onde masculino e feminino se harmonizam como opostos complementares.

Sign The Petition

Sign with Facebook
OR

If you already have an account please sign in, otherwise register an account for free then sign the petition filling the fields below.
Email and the password will be your account data, you will be able to sign other petitions after logging in.

Privacy in the search engines? You can use a nickname:

Attention, the email address you supply must be valid in order to validate the signature, otherwise it will be deleted.

I confirm registration and I agree to Usage and Limitations of Services

I confirm that I have read the Privacy Policy

I agree to the Personal Data Processing

Shoutbox

Who signed this petition saw these petitions too:

Sign The Petition

Sign with Facebook
OR

If you already have an account please sign in

Comment

I confirm registration and I agree to Usage and Limitations of Services

I confirm that I have read the Privacy Policy

I agree to the Personal Data Processing

Goal
0 / 50

Latest Signatures

No one has signed this petition yet

Information

Tabitha BlackBy:
FoodIn:
Petition target:
Presidência da Republica Federativa do Brasil

Tags

No tags

Share

Invite friends from your address book

Embed Codes

direct link

link for html

link for forum without title

link for forum with title

Widgets