Ala Liberal sign now

ALA LIBERAL . CDS-PP
DECLARAÇÃO DE PRINCÍPIOS

1. A ALA LIBERAL é a tendência organizada do CDS-PP, constituída ao abrigo do artigo 60.º dos Estatutos, que se propõe defender e promover, no Partido e, por essa via, em Portugal, as ideias da liberdade individual, dos mercados livres e do governo limitado, contribuindo para a formulação de um pensamento estruturado, duradouro e acessível em torno desses valores.

2. A ALA LIBERAL deve lealdade ao CDS-PP, onde e a propósito do qual exercerá preferencialmente a sua actividade política.

3. A ALA LIBERAL tem como convicção fundamental a de que a pessoa humana, única e irrepetível, é a célula fundamental da Humanidade e que a liberdade individual, em todas as suas dimensões, é não só o principal factor de desenvolvimento das sociedades, como também um traço da própria existência humana, absolutamente essencial à realização do indivíduo.

4. A liberdade individual deve, por isso, ser preservada de todas as intromissões abusivas do Estado e das tentativas de engenharia social que, em nome de um entendimento positivista, paternalista, construtivista e colectivista da liberdade, tudo justificam, incluindo a diminuição e coerção da própria liberdade.

5. A ALA LIBERAL acredita no valor do trabalho, enquanto veículo principal de dignificação e desenvolvimento da personalidade do ser humano. Por isso, defende uma sociedade assente no reconhecimento do mérito e dos talentos de cada um.

6. Tendo em vista os seus propósitos e valores, bem como as circunstâncias políticas, económicas e sociais da actualidade, a ALA LIBERAL terá como primeira prioridade a defesa da redução do peso e intervenção do Estado na economia e a superação do modelo de estado social omnipresente, que é desde o pós-II Guerra Mundial o pano de fundo irredutível das políticas públicas da Europa continental, mas que criou, entretanto, mais iniquidades do que as que se propôs combater.

7. A ALA LIBERAL entende que o modelo de estado social deve ser substituído por um estado de direito de governo limitado que permita o exercício da liberdade individual e do direito de propriedade e que não seja contrário à organização social espontânea.

8. A ALA LIBERAL desconfia do interesse público que tantas vezes serve de suporte à intervenção estadual e promoverá a sua substituição pelo interesse geral, enquanto conjunto dos vários interesses particulares, de forma a fazer despertar uma sociedade civil estimulada, exigente, empreendedora, ambiciosa, inovadora e que reclama para si liberdades que obrigam à redução do papel do Estado.

9. Na medida em que as mudanças necessárias se revelem inconstitucionais, a ALA LIBERAL proporá também a reforma da Constituição.

10. Como segunda prioridade, a ALA LIBERAL preocupar-se-á com a integridade e reforço das regras básicas em que se desenvolve o debate e se exerce o poder em democracia. O parlamentarismo, a proporcionalidade do sistema eleitoral, a liberdade de expressão, a independência da informação e o controlo democrático sobre os serviços de segurança são princípios que a ALA LIBERAL defenderá atenta e intransigentemente.

11. No quadro de uma proposta para um Estado moderado mas útil, para que a liberdade dos indivíduos e as relações entre si estabelecidas ocorram nas melhores condições, a ALA LIBERAL pugnará igualmente pelo prestígio e bom funcionamento das instituições, dos tribunais às polícias, dos municípios à instituição militar.

12. No que diz respeito aos costumes, hábitos privados e modos de vida, a ALA LIBERAL promoverá o recuo do Estado na exacta medida em que os indivíduos a reclamem e que aqueles se reduzam à estrita esfera individual, e em caso algum defenderá que cabe ao Estado promover ou incentivar a diferença ou o igualitarismo.

13. A intervenção da ALA LIBERAL far-se-á com base no estudo, preparação e discussão pública da sua proposta política, abrindo-a à sociedade civil e contribuindo para que as ideias do CDS se amplifiquem junto e por intermédio dos quadros profissionais, empresariais e universitários mais capazes de lhe trazer influência e visibilidade, inovação e substância.

Os militantes fundadores:

Sign The Petition

Sign with Facebook
OR

If you already have an account please sign in, otherwise register an account for free then sign the petition filling the fields below.
Email and the password will be your account data, you will be able to sign other petitions after logging in.

Privacy in the search engines? You can use a nickname:

Attention, the email address you supply must be valid in order to validate the signature, otherwise it will be deleted.

I confirm registration and I agree to Usage and Limitations of Services

I confirm that I have read the Privacy Policy

I agree to the Personal Data Processing

Shoutbox

Who signed this petition saw these petitions too:

Sign The Petition

Sign with Facebook
OR

If you already have an account please sign in

Comment

I confirm registration and I agree to Usage and Limitations of Services

I confirm that I have read the Privacy Policy

I agree to the Personal Data Processing

Goal reached !
150 / 100

Latest Signatures

browse all the signatures

Information

Mona HamptonBy:
People and OrganizationsIn:
Petition target:
Militantes do CDS-PP

Tags

No tags

Share

Invite friends from your address book

Embed Codes

direct link

link for html

link for forum without title

link for forum with title

Widgets