A17 e A29 sem portagens sign now

Somos um grupo de homens e mulheres vindos de caminhos vбrios, que se juntam no protesto contra a anunciada introduзгo de Portagens na A29 e na A17. Percorremos os caminhos do distrito de Aveiro por razхes profissionais, pessoais, culturais e econуmicas, vivemos e trabalhamos em diversas localidades, deslocando-nos diariamente, incluindo para fora do Distrito. Somos utentes da A29 e da A17.

Assistimos perplexos ao quebrar de uma promessa que foi uma grande bandeira de Josй Sуcrates. Sуcrates afirmou, com todas as letras, que nгo haveria portagens nas SCUTs.

Nгo nos interessa saber que raio de estudos inventaram para justificar a decisгo polнtica. Entra pelos olhos dentro de qualquer cidadгo de bom senso que nгo houve qualquer alteraзгo no distrito de Aveiro que permita dizer antes nгo estavam criadas as condiзхes e agora jб estгo. A ъnica coisa que aumentou foi o desemprego e o encerramento de empresas.

Somos um pequeno grupo de cidadгos indignados!

Contamos com o seu apoio e participaзгo.

Alternativa 0

Nгo serб necessбrio justificar muito. Para as suas deslocaзхes, as populaзхes de Vagos, Нlhavo, Aveiro, Estarreja, Ovar e Espinho, entre si e em direcзгo ao Porto, e a outros concelhos do distrito nгo tкm alternativa.

A Estrada Nacional 109, que teve jб em alguns momentos o pomposo nome de IC1, nгo й mais que uma grande Estrada Municipal, desclassificada em alguns troзos, em torno da qual cresceram e se edificaram habitaзхes, infraestruturas colectivas, mobiliбrio urbano e onde se podem encontrar escolas, centros de saъde, lares ou pavilhхes desportivos; jardins, zonas de lazer e parques de merendas; fбbricas, zonas industriais, zonas comerciais, pequenas mercearias e grandes supermercados; semбforos, rotundas cruzamentos e entroncamentos; feiras e mercados.

Fechar a utilizaзгo dos troзos jб construнdos e dos a construir а livre circulaзгo significaria regressar а mais de uma dйcada atrбs em termos de acessibilidades!.

A29 e A17 vias ъnicas para o desenvolvimento

No distrito de Aveiro, tem nas suas caracterнsticas positivas o estar junto de um conjunto de vias e infraestruturas que facilitam a vida das empresas.

O distrito й servido pela A25, com ligaзгo а fronteira para Espanha e para os restantes paнses da Europa.

O distrito encontra-se relativamente acessнvel ao Aeroporto de Sб Carneiro, bem como ao Porto de Aveiro.

As empresas do distrito, hoje jб em grandes dificuldades pela crise do paнs, pelos elevados custos da energia e dos combustнveis.

Quando se fala tanto de competitividade o que й imperioso й dar mais condiзхes аs empresas para escoar os seus produtos sem novos custos!

Transportes Pъblicos uma realidade inexistente

Num momento em que cada vez mais as pessoas tкm que ir trabalhar, estudar, ou mesmo participar em actos culturais, em concelhos longe dos seus locais de residкncia, a rede de transportes pъblicos й absolutamente incipiente.

Pense-se numa deslocaзгo de Aveiro para a Feira, de Estarreja para Нlhavo, de Vagos para Ovar, e obrigatoriamente se percebe que nгo outra alternativa senгo ir de carro.

Cada vez temos menos horбrios de comboios da CP, menos carreiras regulares de autocarros, a Linha do Vouga continua ao abandono.

Seguranзa das populaзхes em causa

Como jб se afirmou atrбs, a Estrada Nacional 109, em todo o seu percurso, estб hoje transformada numa grande avenida urbana, ao longo da qual se desenvolvem localidades, num contнnuo urbanнstico, onde transitam milhares de peхes diariamente, nas deslocaзхes para um simples cafй, ou para o trabalho, ou das crianзas para a escola.

Introduzir portagens na A29 e A17 significa reencaminhar milhares de viaturas por dia, designadamente transportes pesados. Significa por isso, regressar aos tempos da grande sinistralidade nesta via, pondo, objectivamente em risco a vida destes utentes.

Sobrecusto para as populaзхes e para as empresas

Os nъmeros conhecidos indicam que os impostos automуveis arrecadados em Portugal chegam aos 4 mil milhхes de euros (segundo Joгo Cravinho em debate na RR). Ora o Orзamento do Instituto de Estradas de Portugal nгo excede os 700 milhхes de euros. O que й feito entгo do resto dos impostos dos portugueses?

A introduзгo de Portagens nestas vias (cuja opзгo de terem sido construнdas em regime de SCUT com parcerias pъblico-privadas nгo podem ser imputadas aos utentes, tratando-se antes de opзхes polнticas), significaria assim um sobrecusto, quase um novo imposto sobre os seus utilizadores.

Sendo o valor actual de 0,06 por km, isso significaria para quem precisasse de se deslocar de Aveiro a Ovar e volta, todos os dias ъteis do mкs, veria a sua factura aumentada em mais de 100 mensais.



Os cidadгos abaixo assinados, apoiam inequivocamente este texto, e declaram-se contra a colocaзгo de portagens na A17 e na A29

Sign The Petition

Sign with Facebook
OR

If you already have an account please sign in, otherwise register an account for free then sign the petition filling the fields below.
Email and the password will be your account data, you will be able to sign other petitions after logging in.

Privacy in the search engines? You can use a nickname:

Attention, the email address you supply must be valid in order to validate the signature, otherwise it will be deleted.

I confirm registration and I agree to Usage and Limitations of Services

I confirm that I have read the Privacy Policy

I agree to the Personal Data Processing

Shoutbox

Who signed this petition saw these petitions too:

Sign The Petition

Sign with Facebook
OR

If you already have an account please sign in

Comment

I confirm registration and I agree to Usage and Limitations of Services

I confirm that I have read the Privacy Policy

I agree to the Personal Data Processing

Goal
0 / 1000

Latest Signatures

No one has signed this petition yet

Information

Tags

No tags

Share

Invite friends from your address book

Embed Codes

direct link

link for html

link for forum without title

link for forum with title

Widgets